YouTube – Sonia Braga – Patriamada

 

PATRIAMADA

Produção: Brasil / 1985.

Direção: Tizuka Yamasaki.

Elenco: Débora Bloch, Buza Ferraz, Walmor Chagas, Llian Lemmertz, Ewerton de Castro, Alceu Valença.

Distribuição: Nacional Vídeo, 103 minutos.

 

PATRIAMADA

TIZUKA YAMASAKI é uma respeitada diretora do cinema nacional e atua também na direção de novelas. Seu primeiro filme, Gaijin, os caminhos da liberdade, lançado em 1980, narra a história dos imigrantes japoneses no Brasil e é a revelação do seu talento como cineasta.

Patriamada, por sua vez, entrou no circuito comercial em 1985 e tem um enredo bem simples: durante a campanha pela redemocratização do País, no ano anterior, a repórter Carolina Diniz (Débora Bloch) entrevista o empresário Rocha Queiroz (Walmor Chagas) e acaba se envolvendo afetivamente com ele. Consegue em seguida que ele financie o filme Patriamada, projeto de um amigo dela, Goiás (Buza Ferraz).

Com formato de semidocumentário, é um valioso subsídio para os cursos sobre a realidade brasileira (história, política, sociologia e economia).

Do ponto de vista histórico, enfoca o fim de duas décadas de regime autoritário, iniciado em 1964 com o general Castelo Branco e encerrado com o processo de abertura levado a termo pelo general João Figueiredo. O discurso do presidente sobre a doutrina da Segurança Nacional e o papel das Forças Armadas é uma deixa para a análise dos parâmetros que marcaram a vida do País naqueles vinte anos.

Sob o aspecto político, o filme é um desfile das figuras de destaque nessa etapa da transição: os generais, o presidente Figueiredo, Golbery e Newton Cruz, o vice-presidente Aureliano Chaves, o ministro Delfim Neto e os líderes Brizola, Lula, Arraes, Maluf e Tancredo Neves, além de Dante de Oliveira, autor do projeto das eleições diretas.

A situação econômica do País é discutida pelo empresário Rocha Queiroz, defensor da indústria nacional, crítico do caráter extorsivo da dívida externa brasileira e da ciranda financeira apoiada pelos banqueiros.

O filme procura também apresentar aspectos variados da sociedade brasileira, desde a pobreza das favelas até a luta dos índios pela terra, enfatizando ao mesmo tempo o caráter lúdico do povo. Lucéia Santos, Sonia Braga e Milton Nascimento aparecem como figuras de destaques no apoio às reinvidicações populares: "Todo artista deve ir aonde o povo está", afirma o cantor e compositor mineiro.

Durante o período militar, o nacionalismo foi utilizado como arma ideológica contra os adversários do regime: "Brasil, ame-o ou deixe-o". Na campanha pelas diretas, em 1984, o Hino Nacional é ressumido pelo povo como expressão de sua luta pela participação política: "Cantar o Hino Nacional por obrigação é um saco, por amor é um barato", afirmam os realizadores de Patriamada.

Esses diversos enfoques aqui elencados, apresentados em tom de reportagem, merecem ser debatidos e aprofundados na escola.

Embora o filme deva ser valorizado pelo seu caráter didático, não tem grande valor artístico, talvez pelo imediatísmo de sua produção. A idéia de se fazer um filme dentro do filme também não inova: tanto Frederico Fellini como François Truffaut realizaram obras-primas usando este recurso de roteiro – Fellini 8 e 1/2 e A noite americana.

O compremetimento do artista com as causas populares é plenamente válido e deve ser respeitado: "Quero com Patriamada eleger o povo brasileiro e mostrar que ele é muito especial". afirma Goiás. E Carolina acrescenta que o seu enfoque principal deve ser o "direito do cidadão comum".

Apesar da boa vontade, o filme não causou umpacto como expressão do povo brasileiro. De fato, para que essa mensagem fosse convincente, deveria ser apresentada com toda a força da arte cinematográfica. Patriamada está longe de ser uma obra-prima. Pra frente, Brasil, de Roberto Farias, é, do ponto de vista político, bem mais realista.

 

Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s