YouTube – Alicia Keys- No one- Karaoke legendado e dub

Alicia Keys, nome artístico de Alicia J. Augello-Cook (Manhattan, Nova Iorque, 25 de Janeiro de 1981)

 

 

Alicia Keys,cantora, compositora, produtora, pianista afro-americana de música R&B/soul. Keys é uma artista renomada, que já vendeu mais de 22 milhões de álbuns e singles no mundo todo e que ganhou numerosos prêmios, incluindo onze Grammys, dez Billboard Music Awards e três American Music Awards. Apesar de já ter lançado quatro álbuns (Songs in A Minor, The Diary of Alicia Keys, Unplugged e As I Am), Alicia ainda é mais conhecida mundialmente pelo sucesso de seu primeiro single, "Fallin’".

Keys nasceu como Alicia J. Augello Cook para Terri Augello, uma mãe de ascendência ítalo-irlandesa e Craig Cook, jamaicano. O parto de Keys foi realizado num hospital de Manhattan, mas ela foi criada no bairro de Hell’s Kitchen, que segundo relatos "era um lugar legal mas não era o Paraíso. Se via de tudo: prostitutas, cafetões e traficantes de drogas".

Ela começou a tocar piano quando tinha sete anos de idade devido à grande insistência da mãe. Ela se apaixonaria pela música clássica de compositores como Beethoven, Mozart e seu favorito Chopin. Ela compôs sua primeira canção, "Butterflyz" aos quatorze anos de idade; essa canção foi gravada e incluída em seu primeiro álbum. Os pais de Keys se separaram quando era criança e ela foi criada pela mãe, a pessoa que segundo a própria é quem mais incentiva seus talentos musicais. Foi dito pela imprensa que Keys reconciliou-se com seu pai. No entanto, Keys nega isso apesar de dizer que não guarda rancor pelo pai que não vê há anos.

Keys formou-se aos dezesseis anos de idade como a melhor aluna de sua sala na Escola de Artes Profissionais, uma escola pública de Manhattan. Ela começou a freqüentar a Universidade de Colúmbia através de uma de bolsa de estudos antes de trancar definitivamente o curso para se dedicar a uma carreira musical. Keys gravou uma fita demo e enviou-a para Jermaine Dupri do selo musical So So Def, distribuído pela Columbia Records. Gostando do que ouviu, Dupri assinou um contrato com ela. A canção "Dah Dee Dah (Sexy Thing)" que apareceu na trilha-sonora do filme MIB – Homens de Preto (de 1997) foi a primeira gravação profissional de Keys num estúdio. No entanto, essa canção nunca foi lançada como single.

Quando seu contrato com a Columbia venceu, Keys conheceu Clive Davis (o descobridor de Whitney Houston na década de 1980), que assinou com ela um contrato para a Arista Records. Logo após isso, a Arista se dissolveu e Keys foi convidada a se unir ao novo selo de Clive, a J Records. Lá ela gravou as canções "Rear View Mirror" e "Rock With You" que fizeram parte da trilha-sonora dos filmes, Shaft e Professor Aloprado II, respectivamente (lançados em 2000). Keys lançou seu álbum de estréia Songs in A Minor (Canções em A Menor) em 2001, com o título sendo uma referência à música clássica.


Songs In A Minor

O primeiro álbum de Keys,Songs in A Minor, foi lançado nos Estados Unidos em junho de 2001, e estreou na primeira posição na lista dos mais vendidos da Revista Billboard, vendendo 235 000 cópias na primeira semana (50 000 delas no primeiro dia. Venderia mais de dez milhões de cópias no mundo todo, estabelecendo a popularidade de Keys dentro e fora dos EUA. O primeiro single do álbum, "Fallin’", ganhou grande rotação em rádios de diferentes estilos musicais (do R&B e Hip-Hop ao pop) e ficou seis semanas na primeira posição da lista dos singles mais vendidos da Billboard. Keys interpretou "Someday We’ll All Be Free" de Donny Hathaway no concerto televisionado America: A Tribute to Heroes dedicado às vítimas dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001. O próximo single de Songs in A Minor, "A Woman’s Worth", ficou entre os dez mais vendidos dos EUA. Keys e seu álbum ganharam cinco Grammys em 2002, incluindo Melhor Artista Revelação e Canção do Ano com "Fallin’". Mais tarde, em 6 de março de 2002, Keys lançou Remixed & Unplugged in A Minor, uma re-edição de Songs in A Minor com 8 remixes e 7 versões acústicas de algumas músicas encontradas originalmente em seu primeiro álbum.

O terceiro single lançado de Songs in A Minor, "How Come You Don’t Call Me" foi um relativo fracasso para Keys, atingindo a posição de número cinquenta e nove entre os mais vendidos da Billboard. No entanto, o single "Gangsta Lovin’" (um dueto que Keys fez com a rapper Eve para o álbum dela Eve-Olution) atingiu a segunda posição entre os mais vendidos daquela publicação, se tornando outro hit para Keys. O quarto e último single de Songs in A Minor, "Girlfriend", foi lançado apenas fora dos Estados Unidos, e atingiu a décima terceira posição no ranking dos mais vendidos da Austrália segundo a ARIA.

As críticas do álbum de Keys foram basicamente positivas. O trabalho de Keys foi comparado à música soul dos anos 1970 como a de Curtis Mayfield e Marvin Gaye com influências no hip-hop. No entanto, algumas pessoas acusaram Keys de plágio, especificamente em "Fallin’", em que ela interpola o ritmo da canção "It’s A Man’s World" de James Brown ao seu. Mas James Brown não foi creditado como compositor da canção graças à J Records, que pagou os devidos royalties à Brown. Depois disso, tudo foi esclarecido.


The Diary Of Alicia Keys

Em dezembro de 2003, Alicia lançou seu segundo álbum, The Diary of Alicia Keys (O Diário de Alicia Keys). Adorado pelos críticos musicais, vendeu mais de 600 000 cópias apenas em sua primeira semana nos Estados Unidos. Até hoje, o álbum já vendeu oito milhões de cópias a níveis mundiais. Os primeiros singles lançado do álbum, "You Don’t Know My Name" e "If I Ain’t Got You, ficaram entre os cinco mais vendidos da Revista Billboard. O terceiro single, "Diary", ficou entre os dez mais vendidos daquela mesma publicação. O quarto e último single lançado do álbum, "Karma", não fez tanto sucesso quanto os outros, aparecendo apenas entre os vinte mais vendidos na lista daquela publicação. "If I Ain’t Got You" se tornou o primeiro single de uma artista feminina a ficar mais de um ano no topo da lista de singles mais vendidos de R&B da Billboard, transformando-a na artista de R&B mais vendida do ano de 2004 nos Estados Unidos.

Nos Grammys de 2005, Alicia ganharia mais quatro prêmios: Melhor Álbum de R&B (The Diary of Alicia Keys), Melhor Performance Vocálica Feminina de R&B ("If I Ain’t Got You"), Melhor Canção de R&B ("You Don’t Know My Name") e Melhor Performance Vocálica de R&B por um Dueto ou Grupo ("My Boo", prêmio dividido com o amigo de infância Usher).


Unplugged

Em 14 de julho de 2005, Alicia Keys gravou o seu terceiro álbum, Unplugged (Acústico MTV), na Academia de Música do Brooklyn. Durante essa sessão, Alicia adicionou novos arranjos musicais a suas canções e interpretou alguns covers e duas canções inéditas. Alicia fez um dueto com Adam Levine do Maroon 5 na faixa "Wild Horses" (originalmente gravada pelos Rolling Stones), com os rappers Common e Mos Def em "Love It Or Leave It Alone" e com Damian Marley em "Welcome To Jamrock".

A sessão foi lançada em CD e DVD em 11 de outubro de 2005. Vendeu quase 200 000 unidades em sua semana de estréia, tornando-se o álbum mais vendido dos Estados Unidos daquela semana, segundo a Revista Billboard. Até hoje já vendeu 1 milhão de cópias somente nos Estados Unidos e quase 2 milhões a níveis mundiais. A estréia do álbum de Alicia foi a maior para uma artista feminina de todas que fizeram um Acústico MTV e a maior de todos os Acústicos desde o MTV Unplugged in New York do Nirvana em 1994. Foi indicado a quatro Grammys, apesar de não ter levado nenhum para casa. Ganhou três prêmios da NAACP, incluindo Melhor Canção do Ano e Melhor Videoclipe para "Unbreakable".


As I Am

As I Am‘, o quarto álbum de estúdio da cantora, foi lançado no dia 13 de novembro de 2007 nos Estados Unidos. O seu primeiro single, intitulado "No One", esteve por 11 semanas dentre das três mais, sendo cinco delas em #1 no Billboard Hot100. O segundo single, "Like You’ll Never See Me Again", está em #1 na parada de R&B e prestes à entrar nas dez mais do Hot100, atrás apenas do grupo Maroon 5, Madonna e Spice girls.


[editar] Novo Álbum

O quinto álbum de Alicia (quarto de estúdio) pode sair já em 2009. A cantora disse que já pensa em um novo álbum desde o lançamento de As I Am. Dentre as possíveis participações, Alicia disse que adoraria fazer um dueto com outra diva americana: Beyoncé. Alicia disse que "ela e B poderiam fazer algo muito louco juntas". Além disso, a cantora também disse que o quinto álbum será o mais sensual de todos.


Voz

Com a sua voz potente, Alicia Keys é considerada uma das maiores vozes da geração atual, sendo comparada a grandes nomes como Mariah Carey, Christina Aguilera, Whitney Houston, etc. A sua classificação vocal é Contralto, por causa do timbre pesado de sua voz. Sua extensão vocal varia em 3 oitavas, mas seu registro vocal oficial é de 2,8 oitavas regulares, sendo desde de um Bb2 até um B5, e em Whistle Register, C2 e C#3.


Discografia
Até agora vendeu aproximadamente 3,5 milhões de cópias nos Estados Unidos e 6 milhões mundialmente[carece de fontes?]


Videografia


Prêmios Grammy


2002
  • Canção do Ano (Fallin’)
  • Melhor Artista Revelação do Ano
  • Melhor Performance Vocálica Feminina de R&B do Ano (Fallin’)
  • Melhor Canção de R&B do Ano (Fallin’)
  • Melhor Álbum de R&B do Ano (Songs in A Minor)


2005
  • Melhor Performance Vocálica Feminina de R&B do Ano (If I Ain’t Got You)
  • Melhor Canção de R&B do Ano (You Don’t Know My Name)
  • Melhor Performance Vocálica de R&B por um Dueto ou Grupo (My Boo com Usher)
  • Melhor Álbum de R&B do Ano (The Diary of Alicia Keys)


2008
  • Melhor Canção de R&B do Ano (No One)
  • Melhor Performance Vocálica Feminina de R&B do Ano (No One)


Livros

  • Keys, Alicia (2001). Songs in A Minor. Hal Leonard Corporation. ISBN 0634037765.
  • Keys, Alicia (2004). The Diary of Alicia Keys. Hal Leonard Corporation. ISBN 0634077643.
  • Keys, Alicia (2004). Tears for Water: Songbook of Poems and Lyrics. G. P. Putnam’s Sons. ISBN 0425205606.
  • Keys, Alicia (2006). Unplugged. Hal Leonard Corporation. ISBN 1423408225.
  • Keys, Alicia (2006). How Can I Keep from Singing?: Transforming the Lives of African Children and Families Affected by AIDS. Umbrage. ISBN 1884167608.


Referências

  1. Biography – Alicia Keys (Inglês). Billboard. Página visitada em 2008-09-09. “Born: January, 25, 1981”
  2. Sony BMG Artist Alicia Keys (Alemão). Sony BMG Germany. Página visitada em 2008-09-09. “Alicia Keys wurde am 25. Januar 1981”
  3. Iley, Chrissy (February 24, 2008). Alicia Keys, the girl who made Bob Dylan weep (Inglês). The Times. Página visitada em 2008-02-24. “Keys was born in 1981.”

About these ads
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s